Aposentadoria – Como garantir um futuro confortável

A grande maioria dos tradutores é freelancer, o que significa que precisamos tomar as rédeas do nosso futuro para garantir uma aposentadoria tranquila. E isso nos abre um leque de opções. Podemos contribuir voluntariamente com a Previdência Social (INSS), fazer uma previdência privada ou até mesmo guardar dinheiro no colchão.

Mas, antes de saber o meio, precisamos definir qual é o nosso fim. Afinal, do que precisamos para ter um futuro tranquilo? Sendo mais direta, quanto você precisaria ganhar hoje para poder parar de trabalhar com o conforto que quer?

Depois de muito ponderar, Carlito, um jovem rapaz de 20 anos, chegou à conclusão que precisa de R$ 6.000, um número convenientemente redondo e prático para cálculos. Considerando os juros atuais do Brasil, é possível conseguir um retorno mensal de 1% aplicando em renda fixa com riscos praticamente nulos. Mas sejamos pessimistas e consideremos apenas 0,65%.

Para conseguir resgatar R$ 6.000 pelo resto da vida com juros de 0,65% ao mês, Carlito precisaria ter aproximadamente R$ 930.000 investidos. Sim, novecentos e trinta mil.

grito-edvard-munch-noticias

Calma. Impossível é apenas uma palavra! #frasesdeefeito

Como Carlito só pretende se aposentar com 60 anos, ele se prepara e começa poupando R$ 50 por mês, aumentando R$ 2 por mês. Com isso, suas últimas contribuições para essa “previdência particular” chegam aos R$ 1.000 mensais e ele terá somado a quantia aproximada de R$ 1 milhão, rendendo R$ 6.500 por mês!

2zq4ppj

A moral da história aqui é que, mesmo começando pequeno, havendo consistência nos investimentos, é possível reunir um patrimônio. E para isso nem é preciso viver como um ermitão.

Caso você não seja o Carlito, mas queira saber quanto precisa começar a poupar por mês para garantir o seu futuro, baixe a planilha clicando aqui e preencha com seus dados.

Nos próximos artigos da série, veremos mais sobre as opções de investimento para aposentadoria.
* Observação: os cálculos acima são simplificações e estimativas. A inflação não foi considerada no cálculo, mas isso foi de certa forma neutralizado pelas taxas de juros conservadoras usadas na previsão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *