Encontro em Curitiba – 25/08/2018

O Barcamp de Curitiba do mês de agosto ocorreu dia 25, no SESC Paço da liberdade.

O encontro começou com o relato da colega Ana Pichini sobre sua experiência fazendo uma palestra para alunos de graduação em tradução em Porto Alegre. Ela mencionou sobre o problema de falta de contato dos universitários com tradutores profissionais que já tenham entrado no mercado de trabalho, e como os Barcamps proporcionam essa oportunidade. A palestra, ministrada em Porto Alegre, foi adaptada de uma apresentação feita pela Luciana Bonancio em um Barcamp anterior. A palestra teve boa recepção com o público, que fez muitas perguntas. Ela completou dizendo como os Barcamps são importantes para melhorar as condições de trabalho na área e tem se tornado uma referência para os profissionais recém-formados.

A partir deste relato começamos uma discussão sobre como são as condições de trabalho dos profissionais independentes, levantando-se questões de como nos colocar no mercado de trabalho, como decidir preços, fazer marketing, e como devemos nos posicionar como empresários, em vez de ser apenas alguém que “faz freela”. Há muita curiosidade sobre questões como tributação, abir empresa como MEI (Micro empreendedor individual) ou Eireli (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada) e quais são as opções de seguro-saúde e previdência.

A seguir, a colega Gisele Noce passou algumas notícias de um projeto chamado ler.com que disponibilizará um espaço para palestras, letramento e leitura, com a intenção de ser uma complementação para estudantes de graduação na área de tradução. O projeto começará em breve. Ela também mencionou que sua ideia de disponibilizar um curso de História da Tradução ainda está nos planos.

Logo depois, Sheila Gomes mencionou outro projeto que parece interessante, chamado Domínio ao público, um site que tem por objetivo traduzir livros em domínio público e disponibilizá-las para leitura online ou em livro impresso. Pode ser algo interessante para tradutores que desejam ter um livro traduzido em seu portfólio.

A última apresentação do dia foi de Tracy Miyake, que nos proporcionou um momento para repensar metas e fazer uma reavaliação pessoal. No começo nos separamos em pequenos grupos para discutir o que tem dado certo, e quais obstáculos temos enfrentado. A discussão continuou durante o lanche, e logo após nos juntamos todos para pensar em soluções. Conversamos sobre como lidar com clientes, o que fazer quando há problemas com pagamentos, prazos etc. e também como lidar com as situações complicadas, como quando temos que dispensar clientes por não haver disponibilidade de tempo para certo projeto. O bate-papo continuou para questões administrativas como emissão de boletos, como fazer contratos, emissão de boletos e cobranças, mas também discutimos questões de prioridades para o dia a dia, como gerenciamento de tempo, redes sociais, saúde etc.

Fechamos o encontro com recados gerais: No mês de setembro haverão os Meetups do WordPress e do Google Business Group (com discussão em inglês e espanhol), e em breve haverá o WordPress Translation Day.

Por esse motivo, no próximo Barcamp, dia 29, faremos um evento conjunto, aberto a qualquer pessoa que queria ajudar na tradução da plataforma WordPress. Os participantes terão a chance de aprender mais sobre localização de sites, ajudar a comunidade e fazer novos contatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *