Encontro em Curitiba – 28/07/2018

O barcamp de julho em Curitiba ocorreu na tarde do dia 28, mais uma vez no SESC Paço da Liberdade.

O encontro começou com a colega Sheila Gomes apresentando uma proposta para a retomada das atividades de mentoria dentro do grupo. O procedimento anterior consistia em encontros 1×1 entre mentores e mentorados inscritos pelo formulário do site identidade.pro. Foram realizadas algumas mentorias, mas a desproporção entre o número de interessados e os mentores e a disponibilidade de tempo das partes acabaram prejudicando a continuação das atividades. Sheila relatou como foi sua experiência na implementação da mentoria no grupo do Facebook Tradução das Minas. Como solução para atender às muitas interessadas, esse grupo elaborou um modelo de mentoria compartilhada, ou seja, grupos formados por uma mentora e quatro mentoradas, mesclando tradutoras de características diferentes (idiomas, experiência, idade, especialização) para enriquecer a troca de informações. As reuniões são quinzenais, com um total de oito encontros. O grupo reunido no barcamp achou a proposta muito interessante e sugeriu outras ações que também poderiam ser implementadas para suprir a demanda, como encontros presenciais para realizar tarefas específicas, sessões de minimentorias em pequenos grupos dentro dos próprios barcamps, com temas definidos  antecipadamente e a formação de grupos com dois mentores, tanto para abordar aspectos diferentes quanto para lidar com dificuldades de disponibilidade.

Em seguida, Daniel Kossmann, desenvolvedor e integrante da equipe de tradução da plataforma WordPress (e que também se dedica à tradução de quadrinhos), falou sobre o Global Translation Day, um evento anual simultâneo em vários países, com 24 horas de atividades que incluem tarefas de tradução colaborativa e palestras, que tem o objetivo de agilizar as traduções da plataforma e propiciar às pessoas interessadas que nunca traduziram um primeiro contato com a tarefa. Em geral, os participantes são programadores, não tradutores profissionais. Daniel trouxe a proposta de realizar um evento local reunindo ambas as comunidades, provavelmente no dia 22 de setembro.

Fizemos então nosso intervalo para o café e bate-papo e, depois, já que não estavam programadas outras apresentações, o grupo optou por testar a realização das minimentorias. Como havia poucas pessoas presentes, também ficou decidido que todos participariam das duas sessões propostas: dúvidas de iniciantes e criação de sites.

Na sessão de dúvidas de iniciantes, o primeiro tópico abordado foi o uso de ferramentas de auxílio à tradução (CAT tools)  – o que são, como funcionam, vantagens, ferramentas pagas e gratuitas. Depois foram discutidas as plataformas virtuais para encontrar trabalho. Houve consenso de que as plataformas gerais para freelancers, por exemplo, Workana, não oferecem boas oportunidades e que acaba sendo mais vantajoso ter perfis em portais específicos da área, como Proz.com e Translator’s Directory. Por último, conversamos sobre como os tradutores podem se assegurar de que receberão o devido pagamento pelo serviço prestado. Destacou-se a importância de formalizar a relação de trabalho entre o profissional e seu cliente e os meios para se fazer isso, dependendo das características do cliente e do tradutor (pessoa física ou jurídica, cliente nacional ou internacional, cliente direto ou agência). Também foi citada a série de artigos do colega Thiago Hilger sobre o recebimento de pagamentos do exterior.

Na segunda minimentoria, Daniel tratou das dúvidas relacionadas à criação de sites profissionais. Ele começou explicando o que é preciso para fazer um site: registro do domínio, hospedagem, servidor de e-mail e o conteúdo em si. Falou de plataformas que o próprio profissional pode usar para a criação,  como WordPress, Squarespace e Wix. Em relação ao conteúdo, ressaltou que o visitante deve saber logo qual é seu objetivo (por exemplo, vender tradução) e que não pode faltar um formulário de contato simples e fácil de localizar. Também mencionou outras boas práticas, como a inclusão de um telefone de contato para gerar mais confiança, depoimentos de clientes e um blog profissional.

As duas sessões proporcionaram uma discussão bastante proveitosa para todos os participantes, dos mais experientes aos iniciantes.

Como sempre, o encontro terminou com gostinho de quero-mais e a expectativa do próximo evento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *